Depois de anos, o Japão voltou à moda. Há quem diga que nunca saiu. Fato é que Tóquio e Osaka, por exemplo, fecharam 2018 em 9° e 19° colocações respectivamente, como os destinos mais visitados do planeta (segundo o Global Destination Cities Index). Isso coloca o país como o único representante do G8 com 2 destinos entre os 20 mais visitados do mundo. E com as olimpíadas de 2020, a tendência é aumentar.

Em média – segundo o site Lonely Planet – o custo diário em Tóquio pode chegar a USD154,00 por viajante. Pode parecer muito, mas é relativamente “justo” quando comparado aos destinos mais caros do mundo, sobretudo pelo pacote: limpeza, segurança, organização, pontos turísticos, infraestrutura e gastronomia (Tóquio é a capital com mais estrelas Michelin no mundo e possui – nada mais, nada menos – que o dobro de restaurantes que Nova Iorque).

1. Dubai: $537 por dia
2. Paris: $301 por dia
3. Cingapura: $286 por dia
4. Seoul: $181 por dia
5. Bangkok: $173 por dia
6. Tóquio: $154 por dia
7. Kuala Lumpur: $124 por dia
8. Londres: $153 por dia
9. Nova Iorque: $147 por dia
10. Istanbul: $108 por dia

Mas a pergunta que não quer calar: para nós, brasileiros, vale mais a pena levar dólares ou ienes? A priori, dólares. E a explicação é relativamente simples: a oferta de dólares no Japão é maior que a respectiva de iene no Brasil. Todavia, dependendo da oscilação do mercado de moedas, abrem-se janelas de oportunidade que permitem o câmbio “competitivo” de reais por ienes. Então sempre vale a pesquisa.

Outro “incentivo” para trocar reais por ienes por aqui é que no Japão quase tudo é negociado em dinheiro. O governo japonês incentiva o uso de moedas físicas e, embora aceitos em determinados estabelecimentos, os cartões figuram segundo plano (tanto internacionais quanto VTM). Assim, mesmo que você leve dólares e cartões, a troca por ienes é eminente e altamente recomendada. Além do mais, o comércio em geral (sobretudo no interior) quase não aceita cartões internacionais e sempre mostram-se abertos ao pagamento em espécie.

No que diz respeito o uso do cartão para saques (via ATM), só valerá a pena caso você esteja sem recursos e realmente precise usá-lo. Não recomendamos em virtude da incidência do nosso querido IOF (neste caso de 6,38%), tornando a modalidade – embora conveniente – mais onerosa.

Portanto…

Irá visitar o Japão e a cotação do iene está convidativa? Leve iene. Já possui dólares e a cotação da moeda norte-americana está melhor (inclusive considerando o par USDxYEN)? Leve dólares. Apenas não se esqueça de trocar estes dólares por iene chegando lá. O ideal é trocar um pouco no aeroporto e na sequência, o restante, pois certamente o Japão é o país da “moeda física” e esta será demandada. Se você vai à Tóquio, por exemplo, a região de Shinjuku possui muitos estabelecimentos com dólares x iene competitivas.

Ex: hoje, 28/03, comprando USD100,00 no Brasil, o viajante estaria pagando em média R$410,00 (com iof). E R$410,00, por sua vez, comprariam em torno de JP¥10.705. Por outro lado, levando USD100,00, o viajante estaria comprando JP¥11.200 (e isso considerando o valor do iene no aeroporto de Narita). Essa diferença de JP¥495 já ajuda, sobretudo para pegar um trem ou comer, etc… Isso porque a nossa simulação limitou-se à USD100,00. Para quantidades maiores, a economia pode ser substancial!

O cartão internacional fica na reserva, sendo utilizado somente em casos excepcionais.

Ienes ou Dólares em Curitiba

Precisando de dólares ou ienes com taxas competitivas? Conte conosco! Contate-nos pelo WhatsApp (41) 99578-0018 ou reserve online pelo site cambiocuritiba.com

Compartilhar: