A primeira viagem internacional a gente dificilmente esquece. São diversas experiências novas para ver, ouvir, sentir e experimentar. Mas, independentemente do destino escolhido, viajar para o exterior traz também alguns desafios.

Para fazer uma viagem internacional sem passar por apertos é necessário realizar o câmbio de moedas e pensar em itens como segurança, alimentação, hospedagem, transporte, passeios, entre outros.

Para te ajudar, preparamos um checklist com dicas para que sua primeira viagem internacional seja inesquecível! Confira!

1- Confira a Validade do seu Passaporte, Vistos e Vacinas

Confira a Validade do seu Passaporte, Vistos e Vacinas

O passaporte é um documento essencial para viagens ao exterior, principalmente para quem pretende sair da América do Sul.

Se você ainda não o tem, fique atento aos prazos! Esse documento pode levar dias para ficar pronto e, por isso, quanto antes você tiver seu passaporte em mãos, melhor.

Caso já tenha um, confira a validade. Alguns países exigem passaporte com no mínimo seis meses de validade. Para evitar correria desnecessária, consulte as regras exigidas no país que pretende visitar.

Verifique também se o destino exige visto para brasileiros. Uma escala nos EUA, por exemplo, implica em ter o visto norte-americano. Na dúvida, peça ajuda para seu agente de viagens.

E, por fim, verifique as vacinas. Uma das principais vacinas exigidas (principalmente em países da América do Sul e em outras regiões tropicais) é contra a febre amarela. Em roteiros internacionais também é importante portar o Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia (CIVP). Para mais informações, consulte o site da ANVISA.

2- Reserve os Hotéis e as Passagens Aéreas com Antecedência

Reserve os Hotéis e as Passagens Aéreas com Antecedência

Como as taxas de câmbio e as cotações influenciam diretamente no orçamento de viagens internacionais, antecipar as compras mais pesadas, garantindo uma maior previsibilidade de câmbio e de pagamento é uma boa estratégia.

Por exemplo: uma passagem para a Alemanha com o dólar a R$ 3,25 (cotação do dia 7 de fevereiro de 2018) pode sair por R$ 1.796 o trecho. Acrescente R$ 0,25 de diferença na cotação e esse valor vai para R$ 1.934,15. Ou seja, melhor garantir o preço planejado de acordo com as suas economias, do que correr o risco de não viajar devido à alta nas passagens.

3- Defina um Orçamento para Evitar Sustos em sua Viagem Internacional

Defina um Orçamento para Evitar Sustos em sua Viagem Internacional

Com o roteiro montado, uma das dicas mais importante para sua viagem internacional é definir o orçamento. Calcular o custo total da viagem é fundamental para evitar surpresas desagradáveis e para não fazer dívidas quando voltar para casa.

Crie uma tabela com os objetivos da viagem e os custos de cada um. Conforme for conseguindo juntar o montante necessário para pagar cada objetivo, vá destacando isso nesta tabela, marcando como meta concluída.

Isso ajuda a visualizar que o dinheiro para a viagem está sendo guardado e também auxilia no controle de gastos, já que permite analisar quanto ainda é necessário poupar para desfrutar a viagem sem sustos depois do retorno.

Lembre-se de que a viagem tem que caber no seu bolso. Defina o quanto precisa economizar para realizar o que mais deseja e que itens podem ser deixados de lado, caso os valores não sejam compatíveis com a sua realidade financeira. O objetivo aqui é tornar a viagem uma realidade, mas sem gerar frustrações.

4- Faça um Seguro Viagem

Faça um Seguro Viagem

Para viajar tranquilo é bom estar preparado inclusive para possíveis imprevistos. Uma boa dica é contratar um seguro viagem que se adapte bem às necessidades da sua viagem.

Um seguro viagem traz garantias para que o turista tenha assistência durante situações emergenciais. É como um plano de saúde temporário, que garante a integridade do viajante e também indenizações para diversas situações e acidentes.

Cuba, Turquia e países europeus incluídos no Tratado de Schenge exigem o seguro viagem. Para saber mais, veja nosso Guia Prático sobre o Seguro Viagem.

5- Fique Atento a Cotação do Câmbio

Fique Atento a Cotação do Câmbio

O mercado de câmbio é bastante dinâmico. Por isso, é necessário ficar atento para aproveitar as melhores oportunidades.

Lembre-se que, ao trocar real por euro, por exemplo, dependendo da casa de câmbio, às vezes a conversão é feita primeiro em dólar para depois ser transformada em euro.

Nisso o turista paga 2x, o que dificilmente será interessante. Por isso, dê preferência para fazer o câmbio em locais que possibilitem a troca direta, como a Câmbio Curitiba.

Outra dica importante para sua viagem internacional é acompanhar as oscilações diárias e aproveitar as oportunidades. Você pode (e deve!) traçar um valor médio para a sua viagem. Sempre que o valor do câmbio estiver compensando em relação ao que você considerou no cálculo, aproveite para adquirir moedas.

Não se desespere se o valor para a compra baixar ainda mais depois que você comprar. O importante é garantir a sua viagem. Com esta estratégia você se resguarda de surpresas com o câmbio futuro, que podem inviabilizar a trip.

>>Acompanhe as cotações para saber a melhor hora de fazer seu câmbio

6- Dinheiro ou Cartão: Qual a melhor Opção para Viagem Internacional?

Dinheiro ou Cartão: Qual a melhor Opção para Viagem Internacional

Usar dinheiro em espécie oferece alguns riscos, porém usar o cartão implica em pagar as conversões válidas no momento de cada compra mais o Imposto sobre Movimentações Financeiras (IOF).

O custo do imposto para compras de moedas é quase 6X menor do que usar cartão. Para comprar moedas, o custo do IOF é de 1,1%. Já ao usar cartão de débito, cartão pré-pago, cheques de viagem ou cartão de crédito o IOF é de 6,38%.

Antes de optar por dinheiro ou cartão, pesquise se seus cartões de crédito e débito são amplamente aceitos, se há máquinas de saque no país de destino, se o câmbio é favorável e se é seguro andar com dinheiro em espécie nos lugares que visitará.

Caso deseje levar dinheiro em espécie do Brasil para o exterior, saiba que de acordo com o Ministério do Turismo, não há um limite, mas caso o montante ultrapasse R$ 10 mil, será necessário que o turista tenha a Declaração Eletrônica de Porte de Valores (DPV). Essa comprovação deverá ser apresentada na entrada ou saída do território nacional.

7- Dica Extra: Tenha Sempre uma Mala de Mão com Itens Básicos

Dica Extra: Tenha Sempre uma Mala de Mão com Itens Básicos

Prepare uma mochila ou mala pequena (dessas com rodinha) para situações de emergência. Infelizmente não é raro uma companhia aérea perder uma mala despachada e, nessas situações, ter uma muda de roupa e alguns itens pessoais pode, literalmente, salvar a viagem. Garanta que sua mochila de itens básicos tenha:

  • Dinheiro em espécie para dois ou três dias
  • RG ou passaporte (jamais despache estes documentos)
  • Remédios pessoais
  • Uma muda de roupa
  • Escova, pasta de dente e sabonete
  • Carregador de celular

Você tem mais alguma dica para a primeira viagem internacional? Compartilhe com a gente nos comentários!

Compartilhar: