Viajar para fora do país gera oportunidade para viver novas experiências, experimentar diferentes culinárias, conhecer pessoas, culturas e lugares ricos em detalhes e em história. Porém, não basta apenas jogar as coisas na mala e pegar um avião. É importante pensar, planejar e analisar diversos fatores antes de sair em viagem pelo mundo.

Confira as dicas que a equipe da Câmbio Curitiba elaborou para você planejar sua viagem internacional!

Comece no papel: faça um roteiro de sua viagem

Independente da quantidade de dias que pretende ficar no exterior, na hora de montar o roteiro da viagem, pese tudo na balança. Por exemplo: se a ideia é conhecer vários países em uma só viagem, escolha conhecer uma ou duas cidades por país. Assim é possível aproveitar melhor o tempo em cada local e vivenciar as experiências de cada cultura.

diversos-carimbos-de-países-pelo-mundo-cambio-curitiba

Fazer o roteiro da viagem também ajuda a prever gastos com deslocamentos. É importante contabilizar tudo para não passar por apertos em um momento que precisar comprar a passagem de volta ao hotel, por exemplo.

Por isso, comece sua viagem colocando ela “no papel”. Descreva seus planos de viagem e uma folha de caderno, planilha ou em um aplicativo de seu celular ou tablet. Ver a viagem “preencher as planilhas” é empolgante e dá ainda mais vontade de fazer as malas!

Faça reservas e compre ingressos para atrações com antecedência

Esse passo pode ser considerado um “faça o roteiro de sua viagem 2.0”. Quanto antes começar a pensar e a planejar sua viagem ao exterior, mais tempo terá para explorar possibilidades e adaptar seu roteiro. Pesquise, se informe com agências de viagem, converse com amigos ou familiares que já viajaram para fora do Brasil, anote dicas, participe de grupos nas redes sociais e fique atento a promoções.

Uma viagem bem planejada garante ótimas experiências!

Deslocamento

Há diversas formas de percorrer distâncias, seja dentro das cidades ou entre países. Alguns centros urbanos como Londres e Berlim, por exemplo, o sistema público de transporte permite que o turista pegue várias conduções ao longo do dia por meio de um cartão de transporte. Na Europa, também existe o sistema público de transporte integrado: é possível pegar um metrô, descer e pegar um ônibus e depois outro metrô, pagando apenas uma passagem.

Além de táxis, Uber e Cabify, já bastante utilizados no Brasil, também é possível alugar bicicletas. Moto-táxis, riquixá, entre outros meios de transporte alternativo também são uma opção.

Vale reforçar que é importante ter os mesmos cuidados de segurança que temos no Brasil:

  • Tenha sempre um cartão com o endereço do local onde está hospedado
  • Evite mexer com dinheiro vivo ou em sua carteira em ambientes públicos
  • Não aceite carona sem compreender o idioma do condutor
  • Evite utilizar sistemas alternativos de transporte quando estiver sozinho

Baixa temporada: preços melhores

 

mapa-mundi-avião-miniatura-passaporte-cambio-curitiba

Esse é um dos segredos para baratear qualquer viagem. Independente do destino, viajar no contrafluxo traz grandes vantagens. A baixa temporada dificilmente acontece durante o período de férias escolares, o que diminui consideravelmente a procura, principalmente para viagens de perfil familiar.

Claro que é importante ficar atento a outros fatores quando optar por viajar durante a baixa temporada. Dependendo do clima ou da estação, algumas atrações podem não estar disponíveis (por conta de neve, por exemplo).

Hospedagem

Esse é um dos tópicos para investir um bom tempo de planejamento. Hotéis, pousadas, hostels e até mesmo casas, quartos ou apartamentos no Airbnb, oferecem valores e configurações variadas. Aqui vale usar e abusar de sites como o Booking, Hotwire e Priceline que costumam oferecer grandes negócios!

Uma dica extra: compare os hotéis mais centrais aos mais afastados das regiões turísticas porque esses estabelecimentos costumam ter preços melhores.

Não esqueça de fazer seu seguro viagem

Em roteiros internacionais, um atendimento médico ou uma pequena intervenção cirúrgica pode representar um endividamento que pode chegar cinco cifras. Para se ter uma ideia, um atendimento hospitalar emergencial em Berlim, na Alemanha, pode custar 300 euros (e isso só para o(a) médico(a) atender, sem contar possíveis exames, medicamentos ou internações).

homem-problema-no-motor-do-carro-seguro-câmbio-curitiba

Como é difícil prever uma viagem do início ao fim, a melhor forma de se prevenir é adquirindo um seguro antes de sair do Brasil. Além de garantir atendimento médico no exterior, o seguro viagem internacional também pode auxiliar com suporte jurídico em caso de perda de documentos e no reembolso de passagens (por atrasos), cancelamentos de voos e até mesmo em casos de extravio de bagagens.

Se seu destino for a Europa, principalmente países presentes no Tratado de Schengen, como Alemanha, Bélgica, Espanha, França, Grécia ou Portugal, por exemplo, é indispensável que tenha um seguro viagem internacional. Em Cuba, nos Emirados Árabes Unidos e em Qatar também é obrigatório possuir seguro viagem internacional.

Atenção: converse sobre as extensões da cobertura que deseja adquirir para ter certeza o seguro em questão cobre o perfil de sua viagem ao exterior.

Leia também:

Compartilhar: