Dólar tem leves oscilações de olho no exterior e BC

A partir de Exame / Reuters / Investing / Agência Brasil / TradersClub

São Paulo – O dólar iniciou a quinta-feira com leves oscilações ante o real, monitorando o recuo da moeda ante divisas emergentes no exterior após um discurso considerado “dovish” do chairman do Federal Reserve, Jerome Powell, na véspera, e com nova atuação do Banco Central no câmbio.

A expectativa em relação ao encontro no G20 dos presidentes dos EUA, Donald Trump, e da China, Xi Jinping, no final de semana, entretanto, pode trazer cautela ao longo da sessão.

Às 9:13, o dólar avançava 0,35 por cento, a 3,8544 reais na venda, depois de acumular perda de quase 2 por cento nos dois pregões anteriores. O dólar futuro operava praticamente estável.

Conjuntura Nacional

No front interno, o presidente eleito Jair Bolsonaro e o governo de Michel Temer precisam agilizar a negociação de pautas urgentes, como a cessão onerosa e o ajuste fiscal – incluindo a reforma da Previdência; já a decisão de quem fica com o ministério de Minas e Energia mostra como os jogos de poder dentro do governo eleito estão começando a atrapalhar.

Conjuntura Internacional

O principal destaque desta quinta-feira será a divulgação da ata do FOMC, o comitê de política monetária do Federal Reserve, que deve dar mais pistas sobre os comentários de ontem do presidente da autarquia, Jerome Powell, referente ao ciclo de alta dos juros nos Estados Unidos que deslanchou um clima quase que de euforia nos mercados – incluindo o brasileiro. Moedas, commodities, ações e metais dispararam ao redor do mundo após Powell descrever as taxas de juros americanas como quase “neutras” – segundo ele, elas estão “logo abaixo” do nível que nem estimula nem desacelera o crescimento.

Intervenção Bacen

Pelo terceiro dia seguido, o Banco Central (BC) leiloará USD/BRL das reservas internacionais para segurar a cotação da moeda norte-americana. Em comunicado divulgado no fim da tarde de ontem, a autoridade monetária informou que venderá nesta quinta-feira (29) US$ 1,25 bilhão das reservas com compromisso de recompra, quando o dinheiro volta para o caixa do banco depois de alguns meses.

Os leilões de linha ocorrerão em duas etapas, das 12h15 às 12h20 e das 12h35 às 12h40. O volume será um pouco maior que o ofertado hoje (28). Nesta quarta, o BC leiloou US$ 1 bilhão das reservas externas, também com compromisso de recompra.

O dólar caiu pelo segundo dia consecutivo com a atuação do Banco Central. Nesta quarta-feira, o dólar comercial fechou a sessão vendido a R$ 3,841, com queda de 0,93%. Na segunda-feira (26), a moeda tinha encerrou a sessão vendida a R$ 3,918, no maior nível desde o início de outubro.

Agenda

— 08h00: IGP-M de novembro – FGV
— 08h00: Sondagem de serviços de novembro – FGV
— 08h00: Sondagem da indústria – FGV
— 09h00: Taxa de desemprego de outubro – IBGE
— 09h00: Resultado primário do governo central em outubro – Tesouro Nacional

Compartilhar: