Dólar tem leve alta ante o real com foco em Previdência

Por Reuters

O dólar tinha leve alta ante o real nesta terça-feira, com operadores atentos à retomada das discussões sobre a reforma da Previdência na comissão especial da Câmara e à espera de novidades sobre as negociações comerciais entre Estados Unidos e China.

Na véspera, o dólar teve ligeira alta contra o real, a 3,8265 reais.

Neste pregão, o dólar futuro tinha variação positiva de cerca de 0,1%.

Conjuntura Nacional

Agentes financeiros evitavam assumir grandes posições diante da retomada das discussões sobre o parecer do relator da reforma da Previdência, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), na comissão especial da Câmara dos Deputados. Ao todo, segundo a Agência Câmara, 77 deputados estão inscritos para falar, fato que levanta temores sobre a possibilidade de atrasos na votação do texto.

Na véspera, o presidente do colegiado, deputado Marcelo Ramos (PL-AM), disse que o ideal seria que os partidos que concordam com o parecer do relator evitassem apresentar destaques de bancada para acelerar o processo, mas reconheceu que “há pouca sensibilidade para isso”.

“A expectativa ainda é de uma votação na quinta-feira, mas até o final do dia isso pode mudar, já que tudo depende de como essas falas vão ocorrer e se vai ter muito tumulto”, afirmou Jefferson Laatus, sócio-fundador do Grupo Laatus.

Conjuntura Internacional

No panorama externo, operadores monitoravam os desdobramentos das relações comerciais entre EUA e China, em semana marcada pelo início da cúpula do G20, onde líderes dos dois países devem se reunir para a retomada das negociações.

O encontro será o primeiro frente a frente entre os presidentes Donald Trump e Xi Jinping desde que as negociações comerciais colapsaram em maio, levando a um aumento das tarifas dos EUA sobre as importações de produtos chineses.

Na véspera, uma autoridade dos EUA disse que Trump considera o encontro nesta semana com o líder chinês uma chance para ver a posição chinesa na guerra comercial, e que o presidente norte-americano está “confortável com qualquer resultado”.

“Todos estão aguardando para ver como será o desenvolvimento dessas discussões. Trump está tentando passar uma mensagem positiva, mas sempre existe um pé atrás, dado o histórico de imprevisibilidade dele”, acrescentou Laatus.

Banco Central

O BC realiza nesta sessão leilão de até 5,05 mil swaps cambiais tradicionais, correspondentes à venda futura de dólares, para rolagem do vencimento de julho, no total de 10,089 bilhões de dólares.

Agenda

08h00 Ata do Copom – Banco Central
08h00 Índice de confiança do consumidor mensal (junho) – FGV
09h00 IPCA-15 mensal (junho) – IBGE
09h00 IPCA-15 anual (junho) – IBGE

Compartilhar: