Dólar recua ante real monitorando Previdência e em véspera de Fed e Copom

Por Investing / Reuters

O dólar recuava ante o real no início da sessão desta terça-feira, com certo otimismo no mercado ligado à Previdência antes do envio da proposta da reforma das aposentadorias dos militares ao Congresso e das decisões do Federal Reserve e Copom.

Às 10:20, o dólar recuava 0,44 por cento, a 3,7751 reais na venda. Na véspera, a moeda encerrou com recuo de 0,76 por cento, a 3,7916 reais, menor patamar em cerca de duas semanas.

O dólar futuro caía cerca de 0,45 por cento.

Conjuntura Internacional

A expectativa dos mercados é de que o Fed reforce a postura de “paciência” com relação a novas altas de juros, com investidores precificando 99 por cento de probabilidade de o banco central norte-americano não alterar a taxa de juros na quarta-feira.

Agentes financeiros vão observar em particular se as autoridades do BC norte-americano reduziram de forma suficiente suas estimativas de juros para se alinharem melhor ao “dot plot”, diagrama que mostra as visões individuais das autoridades para os próximos três anos.

Em antecipação à decisão do Federal Reserve, o movimento do mercado de câmbio local acompanhava o exterior, onde o dólar recuava cerca de 0,2 por cento frente a uma cesta de moedas.

Conjuntura Nacional

Com relação ao BC brasileiro, a expectativa para a reunião do Copom é de que não haja mudança na política monetária também na quarta-feira, mas investidores observarão a primeira decisão da autoridade monetária sob a presidência de Roberto Campos Neto.

Participantes do mercado aguardam com certo otimismo novos desdobramentos da reforma da Previdência, mais especificamente o envio da proposta de reforma previdenciária das Forças Armadas ao Congresso, previsto para quarta-feira.

“Internamente os processos estão andando, o dólar deu uma queda em função dessas novidades. A questão política também está um pouco mais tranquila. Claro que, a qualquer mudança de humor na questão da Previdência, o dólar pode dar uma revertida”, afirmou o diretor de câmbio da Intercam Corretora, Jaime Ferreira.

Na segunda-feira, o secretário especial da Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, reforçou o compromisso do governo em apresentar o texto ao Congresso na quarta-feira, acrescentando que o projeto prevê uma reestruturação na carreira dos servidores.

“O maior receio dos investidores gira em torno da economia que será produzida pela reforma do sistema previdenciário das Forças Armadas, o atual cenário no qual um gasto de 10 bilhões será produzido nos dez primeiros anos antes de começar a realizar uma economia de fato não está caindo muito bem tanto para o mercado como para os deputados em geral”, afirmou a corretora H.Commcor em nota.

Também na véspera, o ministro da Economia, Paulo Guedes, que está acompanhando o presidente Jair Bolsonaro em visita oficial a Washington, disse que o governo está correndo para finalizar o projeto para que ele seja enviado dentro do prazo previsto, acrescentando que Bolsonaro ainda não tinha visto o texto.

Intervenção Bacen

O Banco Central realiza nesta sessão leilão de até 14,5 mil swaps cambiais tradicionais, correspondentes à venda futura de dólares, para rolagem do vencimento de abril, no total de 12,321 bilhões de dólares.

Agenda

05h00 IPC – Fipe
08h00 IPC-S Capitais – FGV
08h00 Segunda prévia IGP-M (março) – FGV

Compartilhar: