Dólar tem leve variação aguardando Previdência em semana de reuniões do Copom e do Fed

Por Investing / Reuters

O dólar tinha leves variações ante o real nesta segunda-feira, com investidores aguardando com cautela a tramitação da Previdência, em especial o envio das novas regras de aposentadoria para as Forças Armadas, em semana que terá também reuniões do Copom e do Federal Reserve.

Às 10:28, o dólar avançava 0,05 por cento, a 3,8226 reais na venda. Na sexta-feira, a moeda recuou 0,71 por cento, a 3,8206 reais na venda, e registrou a maior queda semanal em 1 mês e meio.

O dólar futuro subia cerca de 0,3 por cento.

Em visita oficial a Washington até terça-feira, o presidente Jair Bolsonaro usou o Twitter no domingo para dizer que ainda não viu a proposta de mudanças nas regras de aposentadorias dos militares, apesar de o governo ter dito que enviará o texto ao Congresso até dia 20.

Conjuntura Nacional

Na semana passada, líderes partidários afirmaram que a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) não votará a PEC da Previdência até que a proposta de reforma dos militares chegue ao Congresso.

O mercado está atento a eventuais concessões que podem ser feitas a militares em razão das mudanças. Nesta segunda-feira, uma fonte próxima às negociações disse à Reuters que já está quase certo um reajuste na ajuda de custo dos militares quando seguem para a reserva.

Até quarta-feira, segundo o operador de câmbio da Necton Corretora José Carlos Amado, deve prevalecer um tom de cautela, com agentes aproveitando para comprar dólar após movimento forte na semana passada, quando a divisa norte-americana acumulou queda de 1,28 por cento.

“O mercado precisaria de algo mais concreto (sobre Previdência), talvez na quarta-feira, quando teremos a agenda mais cheia. O mercado deve ficar mais cauteloso até lá”, avaliou o operador.

Ainda na agenda de quarta-feira, o mercado aguarda reunião do Copom, quando é esperado que se conheça um pouco mais sobre a postura do novo presidente do Banco Central brasileiro, Roberto Campos Neto, sem previsão de mudanças na direção da política monetária.

Conjuntura Internacional

No mesmo dia, autoridades do Federal Reserve se reúnem e o mercado projeta que o banco central norte-americano deve reforçar o tom dovish, podendo até descartar uma nova alta de juros para este ano.

“Tanto cá como lá se espera pela manutenção da taxa de juros, mas o que realmente está sob observação será a postura adotada pelas instituições mais adiante”, afirmou o operador de câmbio da Advanced Corretora, Alessandro Faganello, em nota.

Intervenção Bacen

O Banco Central realiza nesta segunda-feira leilão de até 14,5 mil swaps cambiais tradicionais, correspondentes à venda futura de dólares, para rolagem do vencimento de abril, no total de 12,321 bilhões de dólares.

Agenda

08h00 IPC-S – FGV
08h25 Relatório Focus – Banco Central
08h30 IBC-Br (janeiro) – Banco Central

Compartilhar: