Dólar avança ante real com cautela olhando inquérito envolvendo Maia e CCJ

Por Investing / Reuters

O dólar subia ante o real nesta sexta-feira, com o mercado cauteloso e dividindo atenções entre a notícia de prorrogação no inquérito que envolve o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e a possibilidade de obstrução na votação da admissibilidade da Previdência na CCJ na próxima semana.

Às 10:43, o dólar avançava 0,25 por cento, a 3,8667 reais na venda.

No pregão anterior, a divisa fechou com avanço de 0,86 por cento, a 3,8570 reais na venda, maior alta diária em duas semanas.

O dólar futuro subia cerca de 0,4 por cento.

Conjuntura Nacional

Governistas querem votar a admissibilidade da reforma na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara já na próxima terça-feira, enquanto três deputados da oposição já apresentaram votos em separado questionando a admissibilidade da reforma.

O secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, disse nesta sexta-feira que a Previdência será colocada como primeiro item da pauta da CCJ no dia 17.

O presidente da CCJ, deputado Felipe Francischini (PSL-PR) vinha afirmando que a votação ocorreria até dia 17, mas até o momento não houve convocação formal da reunião e nem publicação da pauta.

“Apesar da postura mais proativa de Jair Bolsonaro na defesa das reformas e do anúncio do projeto de lei complementar que trata da autonomia do Banco Central, a relação entre governo e Parlamento continua trazendo preocupações, com a PEC do Orçamento impositivo e a reforma tributária ganhando espaço, e colocando em xeque o foco na Previdência”, afirmaram analistas da Coinvalores em nota.

Parte dos agentes financeiros já precifica que a votação da admissibilidade na CCJ ficará para depois do feriado da Páscoa.

Ainda há forte cautela entre investidores pela notícia de que a Procuradoria Geral da República (PGR) pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) uma prorrogação de 60 dias do inquérito que envolve o presidente da Câmara.

Perícias feitas em sistemas da Odebrecht mostraram transferências no valor de 1,45 milhão de reais a pessoas identificadas por delatores como Maia e seu pai, o vereador carioca César Maia.

“É um homem forte, por ser presidente da Câmara, então qualquer notícia em cima dele vai fazer o mercado ficar mais nervoso e mais volátil, além de reduzir a confiança de investidores na aprovação da Previdência”, afirmou o diretor de câmbio da Ourominas, Mauriciano Cavalcante.

Segundo agentes financeiros, a notícia, divulgada na noite de quinta-feira, foi o que impulsionou o forte avanço do dólar sobre o real logo na abertura, quando chegou a subir quase 0,8 por cento, e pode levar o dólar a operar em patamar mais elevado ao longo do dia.

Conjuntura Internacional

No exterior, há uma procura elevada por risco após dados divulgados mais cedo que mostraram recuperação nas exportações chinesas em março, amenizando temores de desaceleração econômica no país asiático.

Banco Central

O Banco Central realiza nesta sessão leilão de até 5,350 mil swaps cambiais tradicionais, correspondentes à venda futura de dólares, para rolagem do vencimento de maio, no total de 5,343 bilhões de dólares.

Agenda

09h00 Volume de serviços mensal (fevereiro)
09h00 Volume de serviços anual (fevereiro)

Compartilhar: