Dólar amplia queda ante real e vai abaixo de R$4,20 após PIB do 3° tri

Por Reuters

O dólar tinha queda acentuada contra o real nesta terça-feira, e chegou a ficar abaixo dos 4,20 reais, com dados do PIB brasileiro do terceiro trimestre melhores do que o esperado, apesar das dúvidas renovadas sobre o comércio EUA-China.

O dólar à vista fechou a segunda-feira em queda de 0,63%, a 4,2139 reais na venda, deixando para trás as máximas históricas da semana passada.

Neste pregão, o contrato mais negociado de dólar futuro perdia 0,59%, a 4,2040 reais.

O Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil acelerou ligeiramente a expansão no terceiro trimestre em relação aos três meses anteriores, em um resultado acima do esperado, de acordo com dados divulgados nesta terça-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

No período entre agosto e outubro, o PIB cresceu 0,6% na comparação com o segundo trimestre. Na comparação ano a ano, houve expansão de 1,2%.

“Essa queda do dólar é a reação ao PIB, que veio acima do esperado”, explicou Jefferson Laatus, sócio fundador do Grupo Laatus. “Isso deu uma boa tranquilizada no dólar momentaneamente”, disse.

“O dólar está fraco no mundo também, com as preocupações acerca da guerra comercial, e a busca por outros ativos eleva a pressão sobre a moeda”, acrescentou.

Nesta terça-feira, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que um acordo comercial com a China pode ter que esperar até depois da eleição presidencial norte-americana em novembro de 2020, reduzindo as esperanças de uma resolução rápida para a disputa que tem pesado sobre a economia mundial.

Nos mercados emergentes, o dólar perdia contra a lira turca e rondava a estabilidade contra o peso mexicano. A moeda brasileira tinha um dos melhores desempenhos contra a divisa norte-americana neste pregão.

O índice que mede o dólar contra as seis principais moedas registrava queda de 0,04%.

O Banco Central vendeu nesta terça-feira todos os 10 mil contratos de swap cambial reverso e todos os 500 milhões em dólar spot ofertados.

Compartilhar: